Obras de Arte Contemporânea de Rafael Pajé

Conheça as séries de pinturas e gravuras elaboradas pelo artista plástico Rafael Pajé. Suas obras abordam temas que variam conforme as possibilidades materiais do suporte pictórico, passando pela Umbanda, o estudo das Ervas de Cura e a simbologia de objetos ritualísticos e do cotidiano.

V A L O R I Z O

A série Valorizo é composta por 3 trabalhos. Em todos eles o artista Pajé utiliza a intervenção sob papel moeda como suporte para performances que discutem a relação da sociedade com o objeto artístico e o valor que este tem para diferentes públicos (mercado de arte, artista e público).


Propedeutica

A série Propedêutica é composta por trabalhos que transitam entre a pintura e a performance. São trabalhos mutáveis que se somam e se transformam a partir da necessidade do artista ou do espaço expositivo. A palavra Propedêutica está relacionada a um conhecimento necessário para se aprender algo, ou seja, um conhecimento primordial. Nesta série o artista apresenta a pintura e a performance como ferramentas de estudo e registro para a discussão do papel do pintor na contemporaneidade, e o limite entre o objeto artístico e o público.


Coisas Para o Pintor

A série Coisas para o Pintor surgiu no momento em que o artista tentava entender o rumo de seu trabalho e iniciou estudos de desenho de observação pensando nas coisas que são primordiais para um pintor, as quais são os elementos mais intrínsecos no processo de criação de suas pinturas. Estudos de observação de objetos como o pincel, o óculos, uma folha, etc.




Pinturas Livres

Esta sessão de pinturas é composta por trabalhos que são estudos de cor, sobreposição e relação entre as cores. Algumas destas pinturas são estudos para pinturas maiores ou são feitas com sobras de tinta de outras telas. São também uma maneira de o artista iniciar um trabalho sem pensar no que vai fazer e, portanto, não controlar as escolhas de cores que vão aparecendo, mas sim escolhendo aleatoriamente a partir das cores que já foram usadas em outras pinturas.






Gravuras

As gravuras do artista tem em sua maioria motivos simbólicos e representativos da Umbanda, Candomblé e cartas do tarô.




Pinturas Oraculares

A série Pinturas Oraculares é composta por pinturas feitas com o auxílio do Oráculo chinês I Ching. Antes de iniciar cada uma das pinturas, o artista faz uma questão para o oráculo, recebendo como "resposta" um Hexagrama do I Ching.

A pintura é criada com a reprodução do Hexagrama encontrado e quaisquer elementos interpretativos que o hexagrama possa trazer a partir das imagens que apresenta. Cores de fundo ou as cores das linhas do hexagrama são escolhidas a partir da leitura e interpretação do hexagrama. Toda a série é um relato visual do cotidiano e da relação do artista com o oráculo dentro do seu processo de criação.


Término de Começos

Na série Término de Começos, Rafael Pajé une dois elementos presentes em seus trabalhos que até então estavam separados: as experimentações cromáticas abstratas com linhas e sobreposições e as ervas e objetos pintados através da observação. Esta série também traz um elemento que se tornou cada vez mais presente na obra do artista como ferramenta de criação ou como modelo inspirador: a relação com o Oráculo. A composição do fundo da pintura é inspirada na estética das cartas do tarô egípcio e o título da série e alguns elementos gráficos das próprias pinturas foram encontrados através de jogos de runas que o artista fez, algo que pratica há mais de 10 anos.





Ervas de Poder

A série Ervas de poder é composta por pinturas que retratam as plantas que são usadas em banhos, defumações e chás durante trabalhos espirituais. Uma característica muito importante do trabalho do artista pode ser vista nesta série. Foi com essas pinturas que Rafael Pajé iniciou a relação das figuras com o fundo branco, retirando a relação de natureza morta da pintura de observação e propondo o olhar para esses objetos muito mais a partir da sua simbologia imagética, do arquétipo que cada erva carrega.